6 August 2017

creme "anti"-estrias :: stretch mark prevention cream


Este post foi escrito no final da minha gravidez (há quase um ano...), mas achei que valia a pena partilhá-lo, ainda que com atraso... Cheguei, no pós-parto, a usar um creme convencional (ainda que orgânico), por causa da rapidez de absorção, mas não foi tempo suficiente - penso eu - para poder compará-los noutros aspectos.

Se perguntarem a alguém entendido nestas coisas da pele (e que seja honesto) vai-vos dizer que ter ou não ter estrias é uma predisposição genética: se tiverem que ter terão, se não, não... Também vos vai confirmar que depois de as ter não há como as fazer desaparecer, apesar de poderem ser atenuadas ou até bastante reduzidas (com os recentes tratamentos a laser).

Claro que - se vos tiver calhado na roleta a tal predisposição para a ter -  há outros factores a ter em conta, principalmente na gravidez: as alterações hormonais, a idade (quanto mais velhas somos, menos probabilidades temos de as ter, iéééeé!!!), o peso do bebé, quanto engordamos, a alimentação, …

Sabendo  isto, o que podemos fazer? E vale a pena? Bem, quanto a mim, não custa nada tentar, até porque são tudo hábitos saudáveis, com benefícios a vários níveis:
- beber muita água, para manter a pele hidratada;
- as vitaminas C, E e A e o zinco actuam na produção de colagénio, por isso é aumentar o consumo de alimentos que os forneçam (mais sobre onde os encontrar aqui);
- fazer exercício físico para tonificar a pele e manter uma boa circulação sanguínea (a escovagem a seco do corpo também é óptima para a circulação. Ou uma massagem...);
- nutrir a pele com um bom creme e/ou óleo. Atenção que muitos cremes anti-estrias disponíveis no mercado não são aconselháveis durante a gravidez e amamentação: os que contêm ácido retinóico ou tretinoína, por exemplo.

Claro que eu resolvi fazer os meus cremes e óleos anti-estrias. Assim sei o que coloco na pele, de onde vêm os ingredientes, ...

Como já fazia um óleo vegetal para espalhar na pele depois do banho, foi só fazer algumas alterações nos ingredientes: além do azeite extra virgem e do óleo de amêndoas doces (óptimos hidratantes para a pele) junto óleo de gérmen de trigo (rico em vitamina E) e óleo de rícino (estimula a produção de colagénio). Também adiciono vitamina E. Até o 3º trimestre não adicionei nenhum óleo essencial, depois comecei a juntar óleo essencial de lavanda (além de relaxante é regenerador da pele).

Há muito outros óleos que se pode usar, mas acho que vai ter que ficar para outro post...

Quanto ao creme/bálsamo baseei-me, inicialmente, nesta receita e criei a minha:

Ingredientes
- 1/2 chávena de óleo de coco babaçu
- 1/4 chávena de cera de abelha
- 1/2 chávena de azeite extra virgem
- 1 colher de sopa de óleo de rosa mosqueta
- 4 cápsulas de vitamina E
- 8 gotas de óleo essencial de lavanda (só no 3º trimestre e após o parto)

Como a minha gravidez começou no Inverno e o óleo de coco fica quase como pedra com as temperaturas baixas, esta receita não era de fácil aplicação. Assim juntei-lhe 1/2 chávena de óleo de amêndoas doces.

Modo de fazer
Derreter, num boião de vidro em banho-maria, a cera de abelha e o óleo de coco babaçu. Retirar do calor, juntar imediatamente os restantes ingredientes (pela ordem em que aqui são apresentados) e misturar bem. Ir mexendo de vez em quando até solidificar.

Mais recentemente comecei a usar também esta outra receita:

Ingredientes
- 1/4 chávena de manteiga de cacau
- 1/4 chávena de azeite extra virgem
- 1 colher de mel
- 4 gotas de óleo essencial de lavanda (só no 3º trimestre e após o parto)

Modo de fazer
Derreter, em banho-maria, a manteiga de cacau. Juntar o mel e o azeite. Retirar do calor, juntar o óleo essencial de lavanda e misturar bem. Colocar num boião. Ir mexendo de vez em quando até solidificar. Usar durante toda a gravidez e nos primeiros meses depois do parto.


Nota
Estes cremes são bastantes untuosos e a absorção é mais lenta do que a dos cremes comerciais. Cuidado ao usá-los e vestir logo em seguida roupa "de sair"...

Outra nota
Atenção ao uso de óleos essenciais durante a gravidez, a amamentação e em bebés, principalmente nos primeiros meses.

E mais outra
Tento sempre comprar ingredientes biológicos e de origem local. Neste caso até usei alguns que vieram do outro lado do oceano, mas a verdade é que a viagem já ia ser feita...

::

This post was written at the end of my pregnancy (almost a year ago), but I thought it was worth sharing it, though with some delay... During postpartum I used a conventional cream (although organic), because of its fast absorption, but it was not long enough - I think - to be able to compare them in other fields.

If you ask to a skin’s expert (an honest one), he or she will tell you that stretch marks depend on genetic predisposition: if you have to have them, you will, if not, you won't... He or she will also confirm that after they appear there’s no way to make them disappear, although they may be attenuated or even greatly reduced (with recent laser treatments).

There are other factors to take into account, especially in pregnancy: hormonal changes, age (the older we are, smaller the chance we have to have stretch marks, ieeeeeeee!!!), the baby's weight, our gain weight, what we eat, ...

Knowing this, what can we do? And, is it worthy? For me, it doesn't hurt to try, because it’s all healthy habits with benefits at several levels:
- Drinking plenty of water to keep skin hydrated;
- Vitamins C, E and A and zinc act in collagen production, so it's important to increase the consumption of foods that provide them;
- Exercise to tone the skin and maintain good blood circulation (body dry brushing is also great for circulation. Or a massage...);
- Nourishing the skin with a good cream and/or oil. Note that many anti-stretch mark creams available in the market aren't recommended during pregnancy and lactation: those containing tretinoin or retinoic acid, for example.

Of course I decided to make my own anti-stretch marks creams and oils. That way I know what I put on my skin, where the ingredients come from, ...

Since I already have the habit of doing the vegetable oil to spread on the skin after shower, I’ve only change some of the ingredients: in addition to extra virgin olive oil and sweet almond oil (excellent moisturizing for the skin) I added wheat germ oil (rich in vitamin E) and castor oil (stimulates collagen production). I’ve also added vitamin E. Only by the 3rd trimester I added lavender essential oil (it's relaxing and also skin's regenerating).

There are many other oils that can be used, but I think it’s better to prepare another post ...

Regarding the cream/balm, I relied initially on this recipe and then created my own:

Ingredients
- 1/2 cup of babassu coconut oil
- 1/4 cup of beeswax
- 1/2 cup of extra virgin olive oil
- 1 tablespoon of rosehip seed oil
- 4 capsules of vitamin E
- 8 drops of lavender essential oil (only in the 3rd trimester and after delivery)

As my pregnancy began in winter and coconut oil is almost like stone with low temperatures, this recipe was not easy to apply. So I added 1/2 cup of sweet almond oil.

Instructions

Melt in a jar in a double boiler, beeswax and the babassu coconut oil. Remove from heat, immediately add the remaining ingredients (in the order they are presented here) and mix them well. Go stirring occasionally until set.

More recently I began to use this other recipe:

Ingredients
- 1/4 cup of cocoa butter
- 1/4 cup of extra virgin olive oil
- 1 tablespoon of honey
- 4 drops of lavender essential oil (only in the 3rd semester and after delivery)

Instructions
Melt in a jar the cocoa butter in a double boiler. Add the honey and olive oil. Remove from heat, add the lavender essential oil and mix well. Go stirring occasionally until set. Use throughout pregnancy and the first months after birth.


Note
These creams are quite unctuous and their absorption by the skin is slower than the commercial creams. Be careful when using them and wear “good clothing" shortly thereafter...

Another note
Attention to the use of essential oils during pregnancy, breastfeeding and in babies, especially in the first months.

And another

I always try to buy organic ingredients and locally sourced. In this case I used some that came from overseas, but the truth is that I would travel, anyway...

2 comments: