1 August 2016

ter suculentas :: to have succulents

este post faz parte do desafio que lancei a mim própria e que deu origem ao meu primeiro blog: adoptar 365 hábitos de maneira a reduzir a minha pegada ecológica (aqui está a lista das medidas já tomadas). Esta é a 220ª medida.


No verão passado, numa feira agrícola, arranjei umas quantas suculentas. Há já algum tempo que queria ter mais plantas dentro de casa, mas queria que fossem de baixa manutenção e que não precisassem de muita água (consigo regar quase só com a água que reaproveitamos dos duches, lavagem de legumes, …). Quando as vi, achei que eram uma boa solução, mas confesso que o principal parâmetro de escolha foi ter-me apaixonado pelas suas diferentes formas, pelo desenho das folhas, pelos tons de verde.

Na altura, convicta que eram à prova de tudo e não precisavam de cuidados, nem procurei informação sobre este tipo de plantas. Claro que deu asneira. Não matei nenhuma mas algumas passaram um mau bocado…

Apesar de realmente serem resistentes, precisam de alguns cuidados. Deixo-vos aqui alguns dos que entretanto fui aprendendo. Se tiverem mais dicas, digam-me e eu acrescento-as ao post.

Rega
No verão regar uma vez por semana e no inverno uma a duas vezes por mês. Ter cuidado para não molhar as folhas (podem apodrecer) mas regar abundantemente a terra (e deixar escoar bem).

Luz
A maioria das suculentas gosta de sol directo, mas algumas preferem luz indirecta (ou poucas horas de luz directa). Se essa informação não vier com a planta (como no caso das minhas) pesquisem um pouco na internet (pelas imagens costuma resultar: nesta já tem bastantes espécimes). Ou têm sempre o infalível método de tentativa e erro…

Transplante
Seja quando as trazemos para casa, seja quando ficam grandes para o vaso onde estão, as suculentas são fáceis de transplantar.
Gostam de terra leve (que drene bem) misturada com areia, numa proporção de 1 para 1. Há quem misture também um pouco de areia mais grossa (nada de areia da praia, está bem?...). A lógica de montar o vaso é a mesma para quase todas as plantas:
- no fundo uma camada de pedras/cacos/cascalho (dependendo do tamanho do vaso). O vaso deve ter furos na base;
- um bocado de manta geotêxtil ou rede (para conter a terra);
- a mistura de terra e areia;
- a planta;
- mais um bocadinho da mistura;
- também aconselham a colocar, como camada final, pedrinhas pequenas e leves para reter a humidade e prevenir a compactação do solo (eu isto nunca fiz…).

Fertilização
Há adubos e fertilizantes próprios para suculentas. Eu uso os meus adubos caseiros (composto, borra de café, casca de ovo, cinza, ...) e, de quando em quando, um adubo líquido biológico. No caso dos adubos comprados basta seguir as indicações da marca.

Propagação
As suculentas propagam-se muito facilmente. Resumindo muito, basta pegarmos numa folha e pousá-la na terra... Claro que nalguns casos é mais fácil, noutros são precisos mais cuidados. Aqui encontram um passo-a-passo de como o fazer.

Neste site (em inglês) tem informação mais detalhada, incluindo cuidados com a temperatura e pragas (problemas que nunca tive).

E se estão a chegar ao mundo das suculentas, bem vindos! É uma actividade que pode provocar dependência…

::

Last summer, in an agricultural fair, I got a few succulents. For some time I wanted to have more plants indoors, but I wanted them to be low maintenance and that they didn't need a lot of water (I can water my plants almost only with the water that we reused from showers, washing vegetables, ...). When I saw them I thought they were a good solution, but I confess that the main reason was me fallen in love with their different forms, the design of the leaves, the green tones.

At the time, convinced that there were bulletproof and they didn't need any special care, I didn't searched any information on this type of plants. Of course it didn't end well. I haven't killed any plant but some of them had a hard time...

Although they are tough, they need some care. I leave you here some of the tips I learned. If you have more, tell me and I add them to this post.

Irrigation
In the summer water once a week and in winter once or twice per month. Be careful not to wet the leaves (may rot) but water abundantly the soil (and let drain well).

Light
Most succulents like direct sunlight, but some prefer indirect light (or a few hours of direct light). If this information doesn't come with the plant (like in my case) you can search a bit on the Internet (the images usually result: this one already has enough specimens). Or you always have the foolproof method of trial and error...

Transplant
When we bring a plant at home, or when it's to big for the vase, succulents are easy to transplant.
They like light soil (that drain well) mixed with sand in a ratio of 1 to 1. Some people also mix a little of a more coarse sand (no beach sand, okay? ...). The logic to assemble the vase is the same for almost all plants:
- At the bottom a layer of stones/potsherds/gravel (depending on the size of the vase). The vase should have holes in the base;
- A bit of geotextile or net (to contain the soil);
- The mixture of soil and sand;
- the plant;
- A little bit more of the mixture;
- People also advise to put, as a final layer, small and light pebbles to retain humidity and prevent soil compaction (I never did it ...).

Fertilization
There are specific fertilizers for succulents. I use my homemade fertilizers (compost, coffee grounds, egg shells, ash, ...) and, from time to time, a biological liquid fertilizer. In the case of purchased fertilizers just follow the brand indications.

Propagation
Succulents spread very easily. Summarizing to much, just catch a leaf and put it on soil... Of course, in some cases it's easier, in others a more accurate care is necessary. Here you can find a step-by-step graphic.

This site has more detailed information, including tips about temperature and pests control (I never had problems).

And if you are just arriving to the world of succulents, welcome! Is an activity that can cause dependence ...

1 comment:

  1. Olá Ema, que post tão útil! Tenho algumas em sofrimento :shame on me: mas vou aproveitar para pôr estas dicas em prática!

    ReplyDelete